“NENHUM TRABALHO É TÃO IMPORTANTE E URGENTE QUE NÃO POSSA SER PLANEJADO E EXECUTADO COM SEGURANÇA

 

 

 

 

 


 

PORQUE MANUTENÇÃO PRESTADA POR EMPRESA ESPECIALIZADA?

 

A segurança notoriamente é a principal preocupação das empresas para quaisquer atividades, especialmente nos laboratórios, onde são exigidos resultados contínuos e ininterruptos; É fundamental garantir a perfeita sincronia do sistema, minimizando parada por falha técnica, para que isso ocorra é necessário também que as bancadas, partes elétricas e hidráulicas, capelas, sistemas de ventilação e equipamentos de segurança estejam incluídos no planejamento da prevenção rotineira; Conceitualmente são projetado e construído sob normas e padrões especifico para atender as exigências extremas, porem é necessário a manutenção preventiva feita por pessoal especializado com profundo conhecimento de suas possíveis falhas.

 

Visão da Capela de Exaustão onde o acidente aconteceu. Note o número grande de substâncias químicas envolvido na conflagração e os recipientes químicos derretidos e quebrados. Observe o número grande que não quebrou ou quebrou, mas poderia ter detonado enquanto o fogo estava sendo extinguido.

" Os laboratório de controle de qualidade e desenvolvimento de uma grande multinacional, estavam sob minha gerência por 05 anos, sempre me senti seguro com os procedimento de segurança, a manutenção era realizadas semestralmente inclusive nas CAPELAS c/ Exaustão ( Fume Hoods). Até o dia que fui colocado a prova, estava na CAPELA de corrosivos manipulando ácidos, quando o vidro frontal temperado tipo guilhotina, semi aberto, desceu violentamente batendo no meu ante-braço direito e automaticamente arremessou o frasco contendo acido na borda da capela, que estilhaçou e respingou minha roupa na altura do peito até os joelhos. Inconscientemente com as duas mãos segurei a roupa afastada do corpo e acionei o chuveiro de emergência. Após ser medicado, foi constatado que sofrerá fratura no ante-braço direito e os dedos indicador e polegar da mão esquerda tinham sofrido queimaduras de segundo grau. Após vistoria na CAPELA pela empresa contratada pela manutenção, constatou-se que um dos cabo de aço que sustenta o sistema de contra-peso, havia rompido, provocando o acidente. Poderia afirmar que depois do incidente, a preocupação com a manutenção preventiva é a máxima na empresa, entretanto a manutenção preventiva passou a ser mensal." Roy S. Pitken - 20.04.1997 Traduzido de "Health & Safety", National Safety Council - Padrões da OSCHA Para Proteção dos Trabalhadores de Laboratórios

   
   
SEGURANÇA
Ainda não está convencido da Importância da Manutenção especializada?
Na primavera 1997, primeiro semestre, na Universidade de Kentucky, houve um acidente com experimento no Laboratório, que resultou em fogo e explosão. Acredita-se que ácido nítrico e solventes orgânicos estão envolvidos, e outros especialistas, que o fogo iniciou após falha no dispositivo de elétrico da Capela de exaustão; Mas a causa exata continua a ser desconhecida. Houve explosão seguida de fogo que envolveu toda a Capela de Exaustão (imagens abaixo); O laboratório (aprox. 2000 pés/quadrado) rapidamente foi tomado com fumaça preta, espessa e ardente. "É milagroso que não houve nenhum dano sério desta explosão com fogo", diz o diretor do Campus.
   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   
FATO 2- EXPLOSÃO
   
DICA DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO
   

FATO 1 - OCORRÊNCIAS EXTRAIDAS DE BOLETINS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Verificou-se na CAPELA E SISTEMA DE EXAUSTÃO, perigosa ataque e formação de cristais (altamente inflamaveis e explosivos) pela utilização do Ácido Perclórico, sem sistema adequado de exaustão e lavagem, bem como um programa de Manutenção Preventiva. A Capela de Exaustão p/ ácido perclórico foi contaminado pesadamente, devido ao mau funcionamento no sistema de exaustão (teste realizado no interior da Capela com spray d'água atestaram a deficiência). O duto da Capela ao telhado não tinha sistema de lavagem. Como resultado, formaram os cristais de acido perclórico em muitos locais ao longo do duto, particularmente onde haviam pontos de solda . Embora só visível no lado de fora, é presumido contaminação é pior no interior do tubo . A madeira (e outros materiais orgânicos) tambem podem ter sido contaminado com ácido de perclórico, a ponto de aumentar suas caracteristicas inflamáveis e / ou explosivo com calor ou fricção. Como resultado de não possuir sistema de lavagem adequado, o telhado foi completamente destruído pelo ácido

 

 

 

A Capela envolvida no incidente aparece ao fundo da fotografia (note o material branco na bancada central é os restos de lampadas fluorescentes que foram quebradas pelos escombros arremessados na explosão). Outros fragmentos provenientes da explosão foram encontrados até 20 metros do incidente.

Visão da Capela que foi severamente queimada na parte fontal do gabinete inferior

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Incidentes de Segurança no laboratório: Ácido Perclórico

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para prevenir este tipo de situação, segue dicas para trabalhos com ácido perclórico :

1. sempre usa óculos de proteção e luvas de borracha quando manipulando ácido perclorico.

2. trabalhando com soluções de 70% ou mais requer uma proteção de face, avental e procedimentos de manipulação especiais identificados.

3. limpe derramamentos imediatamente.

4. um programa de manutenção preventiva deve ser efeito em Capelas de Exaustão esclusiva p/ ácido perclórico onde os materiais perigosos são manipulados .

5. nunca utilize a Capela Química para manipular ácido de perclórico a menos que a Capela foi projetada para uso com ácido de perclórico e conter sistema de lavagem de tudos e box interno.

6. Deixar o sistema de exaustão ligado durante pelo menos 20-30 minutos ao término de cada sessão de trabalho.

7. sempre armazenar em local seguro, ácidos separadamente de solventes orgânicos.

8. Para determinar se os ácido perclórico ou percloratos estivão impregnando com cristais as superfícies, considerar teste abaixo: Teste de Ácido Perclórico e Procedimento de Análise, Brookhaven Laboratório Nacional, Segurança e Divisão de Serviços de Saúde dos EUA. Este documento descreve o procedimento de campo para analisar amostras em potencial de superfícies contaminadas com percloratos e ácido perclórico.

Bibliografia: http://www.fortalnet.com.br/sindipetro, SBQ - Biênio(2002/2004) Sociedade Brasileira de Química, www.ilpi.com/safety/explosion.html, www2.umdnj.edu/eohssweb

Capela com exaustão danificada
Duto em aço inox impregnado com os cristais altamente inflamaveis e explosivos.
Vista superior do Box e Duto da Capela, mostrando claramente o ataque químico.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Documento compõe o Relatótio Vistoria Tecnica (RVT)

 


Capela - Proteção Coletiva